domingo, 31 de outubro de 2010

SER MODERNO...


Por que todo centro comercial precisa se chamar shopping? Por que cachorro agora é Pet? Por que vaca está virando Cow? Por que todo shopping precisa ter nome estrangeiro? Até nome espanhol serve, menos português.
Quero dar algumas dicas: Sempre que, num restaurante, a descrição do prato associar, por exemplo, um produto banal a um adjetivo pouco usado, esqueça. É fria: filé tenro com alface crocante e tomates aveludados. Se houver uma inversão, tenro filé, é pior ainda. Corra. Se a descrição detalhar cada ingrediente, nem sente à mesa: folha de alface, rodela de tomate, fatia de pão francês, etc. A enumeração será longa e muito chata, e o prato minúsculo.
Para quem fica indeciso na hora de escolher, aqui vai uma pista definitiva: o tamanho e o formato do prato. Sempre que o prato (o objeto) individual for o dobro de um normalmente usado em casa e tiver formato de disco voador, quadrado, ovalado, triangular, em losango, desista. A comida é ruim! Um bom restaurante usa pratos redondos e fim de papo.
Pratos quadrados indicam mentalidade marqueteira e falta de substância.
Sei que a escolha do vinho é outro problema. Alguns escolhem pelo preço ou pelo nome. Não deixa de ser um bom critério, mas pode enganar. O tinto chileno Casa Silva, apesar desse sobrenome considerado comum e lembrar um certo Presidente, é quase sempre de excelente qualidade. Eu garanto! Na maior parte das vezes, porém, um bom sinal para evitar um vinho está na sua descrição. Se falar em cor de rubi, é conversa fiada.
Outra coisa que alguns "modernos" adoram, são ambientes com materiais frios e ar-condicionado. Viram como tudo se interliga? Colocam o ar a mil mesmo que no lado de fora esteja nos 18 graus.
Ser moderno é passar frio sem perder a pose. Revela atitude, pegada e, segundo alguns especialistas, potência sexual...! Confesso que tenho minhas dúvidas, pois a modernidade às vezes me escapa.
Um amigo dono de bar me explicou que ambientes modernos evitam cadeiras e bancos. Bacana e jovem mesmo é passar a noite em pé, onde seja impossível sentar-se. Cadeira é coisa de velho. Vimos isso no último debate dos candidatos à Presidência da República. Ambos ficavam caminhando de um lado para o outro parecendo estar com vontade de fazer xixi... E sempre em pé, all the time...!
Essa moda do ar-condicionado a mil chegou nos táxis e em alguns ônibus. Com o uso daquelas películas para escurecer vidros, temos a sensação de andar de ônibus na Suécia. Ouvi dizer que um vândalo em crise de abstinência, arrancou uma daquelas películas com as unhas!
Num restaurante, outra noite de um junho gelado, num espaço marmóreo e envidraçado, as atendentes usavam casacos grossos sobre o avental. O ar-condicionado soltava baforadas de vento frio. Os clientes mais jovens exibiam seus braços tatuados e só faltavam suar. Os velhinhos como eu tremiam de frio. Escolhi o prato e o vinho. O prato (objeto) lembrava um trapézio. Pulei a sobremesa para evitar uma pneumonia...
Quem mandou sair à noite no inverno gaúcho para jantar. E ainda por cima, em local "moderno"...!

15 comentários:

Anônimo disse...

O problema não é ser velho, ou gostar disso e não daquilo. O problema é ser chato.
Tu percebeu que teus últimos textos só reclamam e falam mal de alguém ou de alguma coisa?
Melhoras!

Francisco disse...

Caro Anônimo(a)!
Opinar sobre o que se gosta, ou não, é problema de quem escreve. E lê, quem quer...!
Escrevo sempre o que sinto e gosto, sem "jogar para a torcida", e publico TODOS os comentários, ainda que escondidos pelo anonimato.
De qualquer forma, obrigado pela sua manifestação e seja sempre bem-vindo(a)!

MARIA LUISA GOMES disse...

CHATO É QUERER PARECER MODERNO E NÃO SER AUTÊNTICO!
CONTINUA ESCREVENDO DESSE JEITO, POIS EU ADORO!!!M
BEIJO.

M. M. disse...

Adoro o teu jeitinho "chato" e inteligente de criticar certas situações. "Ao vivo", então...! rsrsrs
Beijocas, Chiquitito!!

P.S.: Quem era a charmosa que estava contigo lá no "Press"? New love??? rss

Anitas disse...

franciscoquebotapraquebrarnosrestaurantesfurrecas,

adoreiiiiiiiiii
não existe vinho ideal, existe aquele que vc gosta de tomar, independente de marca e valor.
e sim, muitas pessoas pagam para ver e ser vistas e não por uma boa comida...

besosss

ONG ALERTA disse...

Concordo, deves escrever o que sente, sempre vai haver quem goste ou náo lë quem quer.
Moderno só para ser diferente, um abraco Lisette.

Rosangela Neri disse...

Excelentes observações, juro que já tinha pensado algo parecido, mas não com tanta precisão rsrs
Ótima postagem.

Beijinhos carinhosos da Rô

Rosangela Neri disse...

Outra coisinha, a liberdade de expressão serve pra todos... vc deve sim continuar escrevendo exatamente o que pensa... confesso que penso em coisas parecidas.

Amei.

Andréia disse...

Boam dia ..

É super bacana sempre passar por aqui e ler seus textos kkkk
Adoro a forma como você meu amigo expressa com tanta alegria aquilo que gosta ou não..

Beijo

Andréia

Helô Müller disse...

Sempre defendi a tese de que o humor está associado à inteligência, ou seja, só faz humor, quem é inteligente!! Tendeu, agora?! rs
E vc, obviamente, está inserido neste contexto! Fico pasma com a genialidade de suas bem humoradas observações!! O nome disto é "Dom" - ou tem ou não tem... simples assim!!
E vc tem pra dar e vender, a despeito de "certos alguéns" se remoerem de inveja e despeito...
Como dizem por aí, os cães ladram mas a caravana passa, não é mesmo?! rs
Tudo o que vc descreveu neste genial texto, eu já tinha observado, de certa forma, mas não atinado com esse lado sátiro e inteligente!! Adorei de paixão!
Genial!
Beijos à la antiga!
Helô

Lu Dantas disse...

Oi, querido amigo. Adorei o texto, viu! Como sempre! Quem não te acompanha há muito tempo pode ainda não conhecer esse toque de sarcasmo nas entrelinhas..rs

Voltarei sempre!

Bjs

ONG ALERTA disse...

Boa semana, beijo Lisette.

D.Ramírez disse...

Certa vez em uma padaria, ate famosa de São Paulo pedi ao balconista:
Eu quero um Chesse Toucinho.
Indignado, com cara de Q? ele pergunrou:
Cheese oque?
Eu disse: Toucinho. e ri
Ai expliquei, cheese bacon.
Anotado o pedido saiu sorridente como quem pensou: agora esse ai falou minha lingua.
Ah, hoje se eu for comer o tal do cheese bacon, só peço toucinho.
Façam o teste.
Abração, belo blog.

Maris Morgenstern disse...

sempr quis ter pratos quadrados...
sorry

Meu amor disse...

Como não te amar!!!