quarta-feira, 24 de março de 2010

VIVENDO (?) A VIDA




Assisti dois capítulos da novela "Viver a Vida" durante a semana, e fiquei imaginando quantas lágrimas rolaram e quantos sentimentos de compaixão brotaram em milhões de telespectadores.
Ver uma jovem linda como a personagem Luciana "aventurar-se" a entrar num ônibus com cadeira de rodas, e ainda enfrentar as dificuldades impostas à quem tem limitações físicas, não é fácil, e isso que ela tem um pai milionário que banca o melhor tratamento possível, com fisioterapeutas, enfermeiros, motorista, carro adaptado, além de um namorado apaixonado.
Imaginem o que sofrem os demais cadeirantes que não têm a mesma condição.
Os dramas relatados ao final de cada capítulo, também tem o intuito de sensibilizar nossos corações para o sofrimento de cada pessoa ali retratada, e com certeza muita gente fica louco para ajudar entidades filantrópicas e amenizar o sofrimento humano.
Pois bem. Após a novela, fiquei lembrando de um fato que tomei conhecimento nesta semana.
Num lar muito humilde em algum lugar desse Brasil, uma cachorrinha a qual vou chamar de "Linda" estava condenada à morte. Sem as duas patas traseiras, ela arrastava-se no quintal, gemendo de dor e sem se alimentar direito à quase um mês. Alguém decidiu que a única solução seria sacrificá-la, pois a outra alternativa seria uma "cadeira de rodas" adaptada, e que facilitaria sua locomoção, porém, numa família onde a sobrevivência era quase nula, a tal cadeira seria um sonho. Sendo assim, a sentença foi dada: Morte à Linda!
Através de meios que prefiro não citar, a pobre família foi contatada por uma pessoa extremamente generosa, e certamente com um coração que se emociona não só com os humanos, mas também com os animais.
A referida pessoa doou a cadeira de rodas de forma anônima, e salvou a pobre cachorrinha do sacrifício que estava marcado para a quarta feira da semana passada. Fiquei sabendo que no dia seguinte, ela já se alimentava e andava de um lado para o outro, ainda se adaptando ao novo meio de locomoção.
Na novela, provavelmente a personagem vai voltar a andar, e todo mundo ficará feliz e emocionado quando essa cena for ao ar.
Confesso que me emociono bem mais ao imaginar a felicidade da "Linda" correndo e brincando mesmo com limitações. Se a "Luciana" teve um pai rico bancando tudo, a "Linda" teve Deus ao seu lado, colocando no seu caminho uma pessoa que a fez Viver a Vida de verdade, e de forma real.
" Humanos e animais sentem as mesmas dores e sofrimentos. A diferença é como essa dor é externada, e como ela é entendida pelas pessoas. "

12 comentários:

Déia disse...

Oi Dindo,

Vc sabe que eu sou mil vezes os animais do que os seres humanos, mas apesar disso luto e trabalho para que a raça humana melhore!

Tomara que a linda se adapte e fique cada vez mais feliz!
assim como os deficientes ricos ou pobres possam ter uma vida mais digna e que as autoridades realmente passem a se preocupar com elas, por causa da novela ou não...
Mas que de alguma forma sirva de exemplo, pois o que eles passam é vergonhoso!

Beijocas na linda, na dinda,na minha mãe, no meu pai e em vc kkkkk

bj

Ava disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jujuba disse...

Os animas sentem frio, fome, medo e dor, da mesma maneira que os ditos "humanos"...
Merecem compaixão e respeito, mais que muitas pessoas que existem por aí!
É bonito ver o quanto ainda existem corações capazes de fazer o bem, independente da forma que nossos semelhantes estejam...

Juliana disse...

Sem dúvida alguma, eu me emociono muito mais com os exemplos de superação mostrados pelos animais do que pelos humanos. Eu mesma já expressei minha opinião do que eu acho do Homem aqui na Terra, e eu confesso, eu choro quando eu vejo as provas de que os animais são inteligentes e eu não admito que alguém fale do meu lado algo contrário.

PS. Surtem à vontade?! UI!
Bjão, Jú

Robson Schneider disse...

É meu amigo... e as possibilidades são tão potencializadas quando esses animaizinhos as tem né?
Estava relendo seu texto e pensando exatamente no tanto de possibilidades que desperdiço...
Grande abraço meu querido!

Maris Morgenstern disse...

23 do 3
Mariana
Blog
Marketing...

já reparou qtas coincidencias?

Vicky Thompsom disse...

Chico querido!

Amei seu post. Vc pôde constatar "in loco" a minha paixão por cachorros, e não tenho vergonha em dizer que daria uma cadeira à LINDA, e não daria à um humano. Os humanos sabem pedir, e têm sempre alguém para ajudar. Já os Pets!!!
Vc sempre me supreendendo.
Sua cara...Seu jeito!
Bjkas!

joyce domingos disse...

que linda a história da linda^^

me emocionei demais......

quanto a luciana de viver a vida...

olha ....

eu n gosto de como as coisas são mostradas lá.....pois sei que a maioria dos cadeirantes e deficientes não tem pai milionário nem academia para fisioterapia em casa....na novela tudo é mostrado como um conto de fadas.....tudo é colorido e com final feliz....

mas infelizmente a realidade da luciana é para poucos......


um beeeeeeeeeeeeijo fran....

adoro vc,
adoro o surto!

bjbj

Ana disse...

Ai tadinha, que dó! Cachorro é tudo de bom, né?
Que bom que tem gente boa nesse planeta. Adorei essa história.
beijos,

AL. disse...

eu não tenho nada contra os humanos e não prefiro animais a humanos. eu acho que todos nós temos aqui nosso papel. algumas pessoas esquecem que, se não fossem os humanos, não haveria a tal cadeira de rodas pra Linda poder usar.
Fico feliz que a Linda tenha podido voltar a andar e a ter uma vida saudável.
Eu amo animais mas também amo as pessoas.

espero que existam mais humanos desse tipo que doou a cadeira para a Linda bem próximos de nós.

besos

Anônimo disse...

Il semble que vous soyez un expert dans ce domaine, vos remarques sont tres interessantes, merci.

- Daniel

Anônimo disse...

Hey, I am checking this blog using the phone and this appears to be kind of odd. Thought you'd wish to know. This is a great write-up nevertheless, did not mess that up.

- David